Chefe da PSP suspeito de violência doméstica nega crime em tribunal

CM 04 de janeiro de 2019

Polícia da brigada de trânsito da PSP de Coimbra nega ter agredido a companheira, cujo carro abalroou.

Por Lusa - Correio da Manhã

Um chefe de polícia da brigada de trânsito da PSP de Coimbra, suspeito de violência doméstica, afirmou esta sexta-feira em tribunal que parte da acusação é falsa, apesar de admitir alguns dos factos de que foi acusado pelo Ministério Público.

O agente da PSP, de 55 anos, começou esta sexta-feira a ser julgado no Tribunal de Coimbra, sendo acusado pelo Ministério Público (MP) de violência doméstica, ofensa à integridade física simples e qualificada e ameaça agravada, contra a sua mulher, com quem casou em 2013.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login