CGD acusada de ter "cortado as pernas" a empresa onde arriscou oito milhões

Negócios 28 de março de 2018

O último administrador da corticeira Robcork, que a CGD mandou para liquidação, acusa o banco público de não ter apoiado a empresa quando esta começou a laborar, em 2015. "Não quis arriscar mais do que tinha arriscado até ali", lamentou João Posser de Andrade.

Por Rui Neves - Jornal de Negócios

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui