Bruxelas: Durão no Goldman Sachs não viola deveres de integridade

Negócios 31 de outubro de 2016

O comité de ética ad-hoc da Comissão Europeia concluiu que a contratação do antigo presidente da CE, Durão Barroso, pelo Goldman Sachs, não violou os deveres de integridade e discrição pedidos aos antigos membros da Comissão.

Por Paulo Zacarias Gomes - Jornal de Negócios

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login