Bruxelas coloca objecções à fusão da Deutsche Borse com a LSE

Negócios 14 de dezembro de 2016

Os reguladores europeus colocaram uma série de objecções à compra da LSE por parte da Deutsche Borse. Em causa está a posição dominante com que o operador ficará no mercado europeu.

Por Sara Antunes - Jornal de Negócios

A Deutsche Borse e a London Stock Exchange receberam uma lista formal de objecções dos reguladores da União Europeia em relação à fusão das duas operadoras de bolsa, revelaram as empresas, citadas pela Bloomberg. A fusão das duas companhias está avaliada em 30 mil milhões de dólares.
 
As objecções estão relacionadas com "um conjunto de questões restritas", revelam as duas empresas, que adiantam que esperam continuar com negociações construtivas com os reguladores de forma a conseguirem alcançar a aprovação.
 
A Bloomberg recorda que os reguladores europeus já tinham chumbado a fusão entre a Deutsche Borse e a NYSE Euronext em 2012, tendo na altura alegado que a união das duas empresas iria criar um quase monopólio no mercado de derivados que poderia levar ao fecho dos concorrentes.
 
As objecções são uma listagem de razões para um potencial veto, sendo que as empresas envolvidas podem apresentar argumentos e contrapartidas para convencer os reguladores de que a operação em questão não vai distorcer o mercado, nem criar monopólios.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login