Advogada da família de condutor morto na A16 fala em "justiça possível"

CM 13 de agosto de 2018

Tribunal absolveu ainda de todas as acusações quatro dos dez arguidos, nomeadamente de crimes de furto, branqueamento de capitais e detenção de arma proibida.

Por Correio da Manhã

A advogada da família do automobilista morto na A16, na sequência do assalto a uma carrinha de valores em Sintra, em 2016, considerou ter sido feita "a justiça possível" com penas de prisão até 25 anos para cinco arguidos.

"A família considera que foi feita a justiça possível", afirmou Arminda Lourenço, à saída do Tribunal de Lisboa Oeste, em Sintra, acrescentando que "a justiça é feita nos tribunais" e "o tribunal fez aquilo que tinha de fazer, condenou os culpados e absolveu os inocentes".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login