Acordo entre presidentes da direção e AG previa pagamento de 1,8 milhões

Record 31 de outubro de 2018

Por Lusa - Record

O presidente da assembleia geral do Leixões, Manuel Dias, tinha um contrato de prestação de serviços jurídicos com a direção a troco do pagamento de 1,865 milhões de euros, foi terça-feira denunciado por um sócio em reunião magna.

A denúncia ocorreu durante a assembleia geral extraordinária convocada para apresentar as contas do clube da II Liga portuguesa de futebol, depois de, a 20 de outubro, esta ter sido impugnada devido a não terem sido cumpridos os prazos para a sua apresentação, o que resultou na demissão dos órgãos sociais.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui