Cintos de segurança evitam tragédia na A1

CM 12 de fevereiro de 2017

Acidente envolveu autocarro com equipa feminina de andebol do Passos Manuel e fez 23 feridos, um deles grave.

Por Correio da Manhã

Foi o facto de todos os 20 ocupantes do autocarro onde seguiam jogadoras, técnicos e dirigentes da equipa sénior feminina de andebol do Passos Manuel, de Lisboa, usarem cinto de segurança a impedir uma tragédia em plena A1. Eram 11h22 quando o autocarro, a caminho do Porto para um jogo do campeonato nacional da 1ª divisão, foi abalroado por um carro em despiste. A motorista perdeu o controlo, bateu num segundo carro e galgou o separador central, capotando e imobilizando-se no sentido contrário (Porto-Lisboa), pouco depois de Aveiras de Cima.
Veja as primeiras imagens do autocarro capotado na A1
Ficaram feridas 23 pessoas: 14 jogadoras; cinco técnicos e dirigentes; a motorista; e três ocupantes dos outros carros (um deles de 7 anos). Apenas uma vítima, o treinador José Tomás, ficou em estado grave. Todos tiveram alta até ao final da tarde.

Da equipa de andebol, Rui Silva, Luís Santos, Joana Reis, Joana Gampe e Margarida Silva foram apenas assistidos no local. Suelen Nascimento, Mariana Agostinho, Mónica Romba, Marta Faleiro, Patrícia Dias, Jorge Sequeira e a motorista seguiram para o hospital de Santarém. Joana Pereira, Rita Oliveira e Paula Malcato foram assistidas em Santa Maria; e Carla Martins, Carla Gonçalves, Américo Sequeira, Joana Gonçalves e José Tomás no hospital de Vila Franca de Xira.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui