Death Clean: da limpeza de cenários de crime até à desinfeção da covid-19
26 de julhoRicardo Santos

Death Clean: da limpeza de cenários de crime até à desinfeção da covid-19

Empresa foi criada em 2008 depois de Pedro Badoni ter visto um filme sobre limpezas de cenas de crime. É a primeira certificada em Portugal para desinfeção de locais em risco biológico. Homicídios, suicídios ou decomposições, eles tratam de tudo. E com a covid-19 o telefone não parou de tocar.

Vereador da CML terá simulado procedimentos de contratação
15 de julhoMarco Alves

Vereador da CML terá simulado procedimentos de contratação

Adjudicou contratos (€3.957/mês) à mulher do seu assessor numa Consulta Prévia onde as empresas "concorrentes" estão ligadas a amigos, cônjuges e ex-colegas. Mulher do assessor é sócia em duas dessas empresas e só ela respondeu às Consultas Prévias. Naturalmente ganhou. CML contratou ainda empresa de que Miguel Gaspar foi sócio

Guerra nos tribunais pela pastelaria Benard
12 de julhoAntónio José Vilela

Guerra nos tribunais pela pastelaria Benard

Dois irmãos estão desavindos há mais de 15 anos por causa da herança da mãe que inclui a famosa pastelaria lisboeta. Já houve de tudo: ameaças, penhoras e muitas queixas à Justiça.

Neemias Queta. Vamos ter um português na NBA?
10 de julhoDiogo Camilo

Neemias Queta. Vamos ter um português na NBA?

Filho de pais guineenses, Neemias Queta até começou pelo futebol. Mas tinha mais jeito para jogar com as mãos e com 10 anos iniciou-se no basket do Barreirense. Desde 2018 em Utah, tem 10 equipas da NBA interessadas nele.

“Those were the days”

José Berardo (“Joe”, de nome artístico) foi apenas mais um pistoleiro ao serviço de uma estratégia de poder, que juntou interesses económicos e políticos. Foi o tempo de hibernação das instituições, até que se descobriu a Face Oculta daquilo tudo

Toda a investigação que levou à queda da família Berardo
08 de julhoAna Taborda

Toda a investigação que levou à queda da família Berardo

A descontração nesta foto é de um tempo em que o empresário usava drones para entregar prémios – agora, houve drones da PJ a vigiar os seus aliados, como o advogado André Luiz Gomes, e buscas a gabinetes de banqueiros, como Miguel Maya (BCP) e António Ramalho (Novo Banco), que foram mantidos sob escuta telefónica. Esta é a história de um processo e de um clã alvo da justiça.

Ex-cunhada implica Bolsonaro num esquema de empregos fictícios
06 de julhoAna Bela Ferreira

Ex-cunhada implica Bolsonaro num esquema de empregos fictícios

Ao todo, a família Jair, Carlos e Flávio Bolsonaro chegaram a empregar 18 parentes da ex-mulher do presidente do Brasil. Estes seriam funcionários fictícios dos gabinetes públicos e entregavam cerca de 90% dos salários à família Bolsonaro.

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)