Relação reduz penas porque considera que catana não é arma branca

Relação reduz penas porque considera que catana não é arma branca
SÁBADO 14 de novembro de 2019

Pai e filho tinham sido condenados por tentativa de homicídio agravado mas juízes desembargadores defendem que Ministério Público não provou que a catana não era uma ferramenta de trabalho.

O Tribunal da Relação do Porto reduziu a pena aplicada a dois homens, pai e filho, por atacarem com uma catana outros dois em Lousada. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais