Uma solução: a imortalidade
Pedro Marta Santos
14 de abril de 2020

Uma solução: a imortalidade

Se Thiel, Larry Page ou Musk sonham com o aperfeiçoamento genético, a criogenia e a busca da vida eterna em foguetões extrassolares, seremos nós, os de pés assentes na Terra, a decidir se o mundo do dia seguinte à pandemia prefere o equilíbrio ou o delírio

O medo da morte é a angústia fundadora da condição humana, e ela está hoje nas nossas salas de estar. Em 2010, a Vanity Fair perguntou ao agora proscrito Woody Allen o que pensava da morte: "Sou frontalmente contra", respondeu. Antes, Woody já confessara não estar "à procura da imortalidade através da minha obra; estou à procura da imortalidade não morrendo". Há poucos anos, descobriu-se que o bilionário norte-americano Peter Thiel, feroz defensor da capacidade da tecnologia de ponta em transformar o envelhecimento numa doença curável, havia recorrido a uma empresa californiana chamada Ambrosia para tentar fazer transfusões do sangue de jovens saudáveis no seu atarefado corpo, de forma a superar a morte.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Opinião Ver mais