Os homens providenciais
Margarida Davim Jornalista
03 de agosto

Os homens providenciais

Até quando vamos correr atrás dos homens providenciais? Quando perceberemos que são as ideias que importam e não o embrulho?

São brancos, cinzentos nos fatos, castanhos nos gestos. Dizem-nos que são seguros, confiáveis. São o homem do leme, o cherne que se segue ou animal feroz que se teme. Às vezes (muito poucas) são até mulheres.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui