Tempos de guerra
João Pereira Coutinho Politólogo, escritor
19 de fevereiro

Tempos de guerra

Tempos de catástrofe tendem a premiar o soba do momento. E se assim é em países com sociedades civis mais robustas, que dizer de Portugal, com uma população empobrecida, temente e dependente do Estado?

É O GRANDE MISTÉRIO da política portuguesa: como explicar o sucesso do PS nas sondagens? Sobretudo quando a pandemia nos consome há um ano e a resposta do Governo oscila entre a lentidão, o caos e o puro dolo?

A esta eu respondo: não há qualquer mistério. Para que um governo trema, são precisos dois terramotos: a falta de dinheiro e uma alternativa à altura. Basta recordar 2011, quando ambas se conjugaram para expulsar o famoso engenheiro.

Não estamos em 2011. O dinheiro vai faltando, mas a factura da crise tem sido empurrada para o futuro com as pantominas orçamentais da praxe.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais