Entre África e a Caparica: Mário Domingues
João Pedro George
04 de setembro de 2019

Entre África e a Caparica: Mário Domingues

Em Portugal, Mário Domingues foi um dos primeiros (senão mesmo o primeiro) a denunciar o contraponto racista, cruel e aviltante da tão propalada “missão civilizadora dos portugueses”

Quem é Mário Domingues?, perguntarão. É o tipo de escritor em que sempre sonhei tornar-me. Um escritor que levou a vida disciplinada de um profissional da escrita e a quem parecia nunca faltar assunto, talvez porque escrevia menos para si do que para quem o lia, e menos para o futuro do que para os seus contemporâneos (o profissional, ao contrário do que muitos pensam, não obedece à lógica do lucro, mas ao interesse geral).

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Opinião Ver mais