Menos
Tiago Pereira Membro da Direcção e Coordenador do Gabinete de Crise COVID-19 da Ordem dos Psicólogos Portugueses
24 de agosto

Menos

Desacelerar, desapegar, diversificar, diminuir e reduzir a caminho de um menos que, conforme Adjaye preconiza, pode ser mais.

Passei centenas de vezes naquele portão preto. Uma parte sempre fechada e outra sempre aberta que "separava" o interior do recinto daquela escola primária da minha rua, rua da aldeia onde cresci e vivi a primeira metade da minha vida. Brinquei e brincámos naquele recinto, em dias de semana e ao fim de semana, durante o dia e a noite. Brinquei e brincámos até que um dia o lado sempre aberto do portão encontrou o lado sempre fechado e assim permaneceu, criando uma barreira e fazendo daquele recinto escolar uma ilha apenas utilizável num pequeno período de tempo, por um pequeno grupo de pessoas. Espaço anulado enquanto espaço de todas e todos, enquanto bem-comum.

"Gosto de estruturas híbridas. Não quero uma igreja que sirva apenas uma vez por semana. Para mim, um edifício bem-sucedido é um edifício de utilização permanente", afirmou recentemente David Adjaye, arquitecto responsável pelo projecto do Museu Nacional da História e da Cultura Afro-Americana (Washington, EUA). Diz imaginar "um futuro em que templo e universidade sejam um só", defendendo múltiplas utilizações do espaço a que acrescento, pelo maior número de pessoas (diversas), de actividades e de tempo possível. Um "templo-universidade", uma praia para o ano inteiro ou uma escola, pavilhão ou outra infraestrutura a todo o momento disponível e acessível à comunidade. Multiutilizações de espaços e estruturas que, se projectadas de acordo com o resultado do envolvimento activo das cidadãs e dos cidadãos e conscientemente com esse fim, podem fazer jus ao bem-comum criando mais oportunidades e outras dinâmicas com menos. 

A crise climática que vivemos desafia-nos e confronta-nos com a urgência de pensarmos o presente e o futuro, considerando o nosso comportamento e estilo de vida e o comportamento e estilo de vida das pessoas que connosco habitam o nosso planeta. Se em parte já significativa do Mundo se tornou prática a reciclagem, temos rapidamente assistido a um impulso para a reutilização de materiais utilizados. Em todo o caso, é também hoje claro – até pelos recentes e muito mediatizados dados disponibilizados pelo Painel Intergovernamental das Alterações Climáticas (IPCC) – que um terceiro "R" será fundamental para mitigar a emergência climática resultante da acção humana – Reduzir.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui