CETA – A diferença de uma resolução de conflitos independente
João Paulo Raposo Secretário-geral da Associação Sindical dos Juízes Portugueses
08 de maio de 2017

CETA – A diferença de uma resolução de conflitos independente

É muito difícil dizer que vivemos numa sociedade de informação. É mais uma sociedade de desinformação. Quase uma nova Idade Média

É muito difícil dizer que vivemos numa sociedade de informação. É mais uma sociedade de desinformação. Quase uma nova Idade Média. Nessa altura as pessoas pouco sabiam por viver nas trevas. Agora pouco sabem por estarem ofuscadas por uma luz informativa tão intensa que cega a visão do essencial.

Para provar isto, uma pergunta simples: - Sabe o que é o CETA? Sabe o impacto que terá na sua vida, individual e coletiva? - Era capaz de apostar que 95% das pessoas não faz ideia do que seja. É das coisas que mais pode afetar a nossa vida individual e coletiva. E quase ninguém fala no assunto. 

O CETA – (EU-Canada Comprehensive Economic and Trade Agreement) foi aprovado pelo Parlamento Europeu em Fevereiro. Isto implica que o essencial do tratado esteja, neste momento, em vigor. Há uma pequena parte que depende de ratificação nacional. É dessa pequena parte que quero falar.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login