O Sucesso nas Equipas
João Laborinho Lúcio
03 de março de 2021

O Sucesso nas Equipas

Todos nos envolvemos em equipas, sejam elas mais ou menos formais. Todos fazemos parte de sistemas, verdadeiros organismos vivos. E todos adotamos um posicionamento nesses sistemas. Qual o papel individual e coletivo na vida desses sistemas?

Equipas de sucesso ou o sucesso nas equipas? Estaremos a falar do mesmo?

Todos nos envolvemos em equipas, sejam elas mais ou menos formais. Todos fazemos parte de sistemas, verdadeiros organismos vivos. E todos adotamos um posicionamento nesses sistemas. Qual o papel individual e coletivo na vida desses sistemas?

Sabemos que os sistemas se caracterizam pela globalidade, homeostasia e circularidade. A compreensão destas dinâmicas ajuda cada elemento do sistema, da equipa, a posicionar-se e a escolher a forma como quer relacionar-se com o seu sucesso e com o sucesso do sistema, aceitando-se que nem sempre um e outro convergem. O coletivo que reconhece a singularidade é mais forte, mais eficaz e mais saudável. A singularidade alinhada com o coletivo é mais produtiva e gera melhores resultados. Parece haver, portanto, um alinhamento a fazer que garanta o equilíbrio entre os sucessos individual e coletivo. Estão as equipas e os seus elementos disponíveis para fazer esse caminho, um caminho que pode acarretar aceitação quanto ao desalinhamento e desconforto no realinhamento? Acredito que as equipas bem-sucedidas encontram aqui os seus pontos de crescimento.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui