Eucalipto: a monocultura das mentes
João Camargo Investigador de alterações climáticas
30 de junho de 2017

Eucalipto: a monocultura das mentes

A floresta portuguesa perdeu cerca de 10 mil hectares de área por ano nos últimos 25 anos. Nesse período, a área de eucaliptal ter-se-á expandido cerca de 150-170 mil hectares

Tem sido repetida peremptoriamente na última semana a afirmação, em relação aos incêndios florestais, de que "o eucalipto arde tanto como qualquer outra árvore ou arbusto da nossa geografia". O objectivo desta declaração é dizer que a composição das espécies na área florestal não tem impacto nos incêndios e que, portanto, não há nenhum motivo para introduzir qualquer restrição à expansão da área de eucaliptal em Portugal.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login