Trump condena "tudo o que representa ódio" após confrontos em protesto nacionalista

12 de agosto de 2017

"As vidas dos brancos importam", gritaram alguns manifestantes de extrema-direita, em frente à estátua de Thomas Jefferson, um dos dois pais fundadores dos EUA

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, condenou hoje "tudo o que representa o ódio" e apelou à unidade, depois dos confrontos violentos na marcha supremacista branca em Charlottesville, no Estado da Virginia.

"Devemos estar todos unidos e condenar tudo o que representa o ódio", afirmou Trump através da sua conta na rede social Twitter.

O Presidente norte-americano, que está de férias de verão no seu clube de golf de Bedminster, em Nova Jérsia, disse ainda que "não há lugar para este tipo de violência nos Estados Unidos".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais