EUA

Movimento que denunciou abusos sexuais eleito Personalidade do Ano da Time

Cátia Andrea Costa 06 de dezembro de 2017

"Silence Breakers" foi o nome dado pela revista às mulheres que tornaram o movimento #metoo uma denúncia mundial.

A TIME escolheu o movimento que desvendou centenas de casos de abuso sexual e violações no mundo inteiro a Personalidade do Ano de 2017. "Silence Breakers" foi o nome dado pela revista às mulheres que tornaram o movimento #metoo uma realidade mundial.

A campa, intitulada "As vozes que lançaram um movimento", é composta por Ashley Judd, Susan Fowler, Adama Iwu, Taylor Swift e Isabel Pascual, mas o grupo não é só constituído por mulheres. 


O movimento começou com um pedido da actriz norte-ameiricana Alyssa Milano na redes sociais. Em poucos instantes, o hashtag tornou-se viral. "Se todas as mulheres que já foram vítimas de assédio sexual escrevessem 'me too' (eu também) nas suas publicações conseguiamos mostrar a dimensão do problema", disse a actriz na mensagem. Rapidamente, a publicação recebeu mais de 30 mil comentários e 14 mil interacções e o hashtag tornou-se o símbolo das vítimas de assédio. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais