Dois anos depois do Bataclan, polícia mantém detidos 13 suspeitos

Susana Lúcio 11 de novembro de 2017

Dois anos depois dos atentados que mataram 130 pessoas em Paris, as autoridades francesas detiveram 13 suspeitos e procuram ainda outros envolvidos.

Dois anos depois dos atentados que mataram 130 pessoas em Paris, incluindo no teatro Bataclan durante um concerto de rock, as autoridades francesas matêm presos 13 suspeitos e procuram outros envolvidos.

Em entrevista, o chefe da procuradoria antiterrorismo de França, François Molins, recordou que as autoridades identificaram 13 suspeitos de envolvimento nos ataques de 13 de novembro de 2015, na sequência dos quais também morreram 13 terroristas.

Cinco estão detidos na Bélgica, um na Turquia e seis em França. Entres estes últimos incluisse Salah Abdeslam, o único sobrevivente do comando que organizou e realizou os atentados, nos quais, além das 130 pessoas assassinadas, ficaram feridas mais de 400.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais