Candidatos em Angola prometem mudança em comícios finais

Candidatos em Angola prometem mudança em comícios finais
Leonor Riso 23 de agosto de 2017

Angolanos escolhem hoje o próximo Presidente da República. Desde 1979 que José Eduardo dos Santos estava no poder


Hoje vivem-se as primeiras eleições em Angola, desde 1979, em que José Eduardo dos Santos não é candidato. Os três principais partidos, o MPLA do presidente cessante, a UNITA e o CASA-CE já encerraram as campanhas – todos com promessas de mudança.

Nos arredores de Luanda, no dia 19, o candidato do MPLA João Lourenço mostrou-se confiante na vitória. "As pessoas votarão no MPLA porque sabem que apenas o MPLA pode garantir a continuidade da paz em Angola, da liberdade em Angola, da democracia em Angola", defendeu. Durante o seu discurso de 40 minutos, para várias centenas de pessoas, prometeu diversificar a economia de Angola – duramente penalizada pela quebra do preço do petróleo – e investir mais quer na educação, quer na saúde.

Aos luandenses, garantiu que melhoraria o saneamento básico e a recolha de lixo, conta a agência Reuters.
José Eduardo dos Santos interveio no comício. Este ano, o presidente angolano esteve em Barcelona devido a problemas de saúde. Numa declaração rápida, disse aos apoiantes: "Não tenho dúvidas que o MPLA vencerá esta eleição."

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais