O alien do Atacama que era afinal uma menina bebé

Diogo Camilo com Leonor Riso 23 de março de 2018

A múmia ficou famosa pela sua parecença com um alien mas, após testes genéticos, confirmou-se ser uma menina bebé com várias malformações.

Há quase 15 anos, foram encontrados os restos mumificados de um humanóide de pouco mais de 15 centímetros, no meio do deserto do Atacama, no Chile. O esqueleto, que foi vendido a um coleccionador privado em Espanha, era tão bizarro que chegou a aparecer em documentários sobre vida alienígena.

Agora, num trabalho publicado pela Genome Research, cientistas na Califórnia, nos EUA, extraíram DNA dos ossos da múmia e tentaram descobrir a história do suposto alien, conhecido por Ata. Apesar de parecer um visitante de outro mundo, Ata era apenas uma rapariga recém-nascida, que aparentemente faleceu logo após o seu parto, não resistindo às várias mutações do seu corpo.

Os restos mortais de Ata foram encontrados em 2003 em La Noria, uma pequena cidade assombrada no deserto do Atacama. Além do seu aspecto e dos seus 15 centímetros, o corpo tinha apenas 10 pares de costelas, em vez dos habituais 12, com ossos de uma criança entre os seis e os oito anos e uma cabeça em forma de cone (ver imagem acima).

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais