João Mota: ele até já comeu uma barata

João Mota: ele até já comeu uma barata
SÁBADO 21 de dezembro de 2021

O ator português responde ao questionário da SÁBADO Viajante e confessa que apanhou um barrete em Paris, teve uma desilusão no Havai e comeu insetos na Tailândia

A vitória num reality show em 2011 foi o passaporte para uma carreira de ator. Desde então, João Mota tem feito cinema, teatro e novelas. Viajar sempre foi um sonho, por isso, quando não está a trabalhar, gosta de colecionar carimbos novos no passaporte.

A primeira viagem

A minha primeira viagem foi aos Estados Unidos, em 2012. Passei por São Francisco, Las Vegas, Los Angeles, fui ao Grand Canyon, a Nova Iorque e também ao Havai. Aluguei um carro e fiz parte da Route 66. Foi inesquecível. Marcou-me por causa da dimensão, de logo na estreia passar um mês em viagem. Tudo era novo, parecia que estava a viver um filme. Foi um momento de transição, até num plano interior, porque sempre sonhei viajar mas só com 21 anos é que tive essa oportunidade. Foi um sonho tornado realidade.

O maior "barrete"
O maior barrete que levei foi numa viagem a Paris, em que decidi participar naqueles jogos de rua de adivinhar em que copo está a bolinha. Não sabia, na altura, que aquilo era tudo encenado e acabei por deixar lá 150 euros.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui