Tribunal de Coimbra adia sentença a liquidatários judiciais acusados de peculato

CM 06 de dezembro de 2017

Arguidos, de 80 e de 49 anos, são suspeitos de se apropriarem de mais de 400 mil euros pertencentes à massa falida.

Por Correio da Manhã

O Tribunal de Coimbra adiou esta quarta-feira para dia 20 a leitura da sentença de dois liquidatários judiciais da fábrica de cerâmica Argus, de Coimbra, pronunciados pelo Ministério Público pelo crime de peculato.

O juiz Miguel Veiga efetuou esta quarta-feira um despacho judicial para o processo com alterações de factos "não substanciais", pelo que os assistentes têm um prazo de cinco dias para se pronunciarem, embora não alterem "a tipologia de crime".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login