Taxistas consideram "poucochinho" propostas do Governo enviadas para "desviar atenções" do protesto

CM 17 de setembro de 2018

Propostas enviadas pelo Ministério do Ambiente estarão em audição direta até dia 27.

Por Correio da Manhã

O Governo enviou esta segunda-feira para as associações do táxi dois projetos que materializam alterações à regulamentação do setor, ao que os taxistas consideraram "muito poucochinho", defendendo que o objetivo é "desviar as atenções" da concentração nacional marcada para quarta-feira.

As propostas enviadas pelo Ministério do Ambiente, que estarão em audição direta até dia 27 de setembro, preveem que "os táxis não podem ter mais do que 10 anos de vida na praça a contar da primeira matrícula", "a cor dos carros passa a ser única, que é o verde-mar e o preto", e "os empresários possam solicitar junto das autarquias, sempre que entendam e que a situação é de crise, suspensão da sua atividade por períodos a definir, que o Governo definiu em 365 dias intercalados", disse à Lusa o presidente da Federação Portuguesa do Táxi (FPT), Carlos Ramos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login