Sonho sem idade no Cova da Piedade

Record 19 de fevereiro de 2016

O grande compromisso dos jogadores com o projeto é apontado como um dos motivos do sucesso

Por Record

O Cova da Piedade começou a fase de subida do Campeonato de Portugal com um triunfo frente ao BC Branco (2-0), mas o discurso no clube da margem Sul do Tejo é de prudência. Ninguém assume que chegar à 2ª Liga é o objetivo, mas começa a ser difícil esconder que, afinal, é possível. Há várias razões para acreditar, nomeadamente a boa campanha na primeira fase, a série de cinco vitórias consecutivas ou a passagem de vários jogadores pela 1ª Liga. Aliás, a experiência, aqui, é vista como trunfo, como revelam Marco Bicho e Vítor Moreno.

"Qualquer equipa nesta fase sonha com a subida. Mas temos de ter em conta todas as condicionantes. Não somos candidatos, nem pouco mais ou menos, mas se formos ganhando e estivermos lá em cima nas últimas jornadas, não vamos dizer que não queremos subir", salientou o médio Marco Bicho, de 35 anos, que recorre às palavras de um mestre para comentar o facto de a equipa ter vários jogadores acima dos 30 anos: "Ouvi uma vez uma frase do míster Pedroto que me ficou na memória. Seja em que profissão for, há bons e maus profissionais. A idade não conta. Aqueles que querem continuar a ser bons vão trabalhar para isso, os maus não vão lutar para melhorar. É uma questão de mentalidade. Aqui, estamos todos comprometidos com o projeto."

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui