Sindicato acusa CP de aumentar ilegalmente salários de chefias

CM 14 de abril de 2016

Transportadora refuta.

Por Correio da Manhã

O Sindicato Nacional dos Quadros Técnicos (SNAQ) considerou esta quinta-feira ilegal o aumento salarial de 15 a 20 chefias de topo da CP, alegando que a subida de remunerações nas empresas públicas está interdita, mas a transportadora refuta ilegalidades.

Segundo uma nota da CP, o "ajustamento" salarial, envolvendo 15 trabalhadores, não é abrangido pela "proibição das valorizações remuneratórias contidas em sucessivas leis do Orçamento do Estado", e decorre de uma decisão judicial anterior, sendo que, "mesmo após estas correções, a massa salarial correspondente a estas chefias diminuiu em cerca de 77.500 euros por ano", relativamente à situação precedente.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login