"Se não fosse ele eu já não estaria vivo"

CM 12 de agosto de 2017

Jovem de 20 anos tinha ido apanhar bola ao mar, na praia do Barranco das Belharucas.

Por Correio da Manhã

"Devo-lhe a vida. Se não fosse ele, eu já não estaria aqui hoje, vivo". Para André Novais, de 20 anos, do Porto, que esteve quase a morrer afogado na praia do Barranco das Belharucas, em Albufeira, ao fim da tarde do dia 1 de agosto, a pronta atuação de Duarte Coelho, militar da GNR no Posto de Trânsito de Ourique e nadador-salvador em part-time naquela praia foi crucial.

"Eu estava a jogar à bola com um amigo e a bola foi parar à água. Fui buscá-la e acabei por ficar sem forças. Gritei a pedir socorro e tentei, com muita dificuldade, manter-me à tona de água. Então o Duarte chegou perto de mim e salvou-me. Foi um enorme susto", relatou ontem a vítima ao CM.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui