Portugália recua e já não vai contestar nos tribunais venda da Comporta

Negócios 19 de dezembro de 2018

Apesar das ameaças, não há tribunal. O consórcio composto por Oakvest, Portugália e Sabina Estates não avança judicialmente contra a venda dos principais activos da Comporta. Não quer uma "nefasta e indesejável exposição pública".

Por Diogo Cavaleiro - Jornal de Negócios

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login