Polícia com ordens para não usar a força na Catalunha

CM 01 de outubro de 2017

Mossos d?Esquadra selaram mais de metade das assembleias de voto.

Por Correio da Manhã

"Não haverá referendo na Catalunha". A garantia foi dada este sábado pelo governo espanhol, depois de a polícia ter encerrado "a grande maioria" das assembleias de voto e bloqueado o sistema informático de contagem dos votos preparado pelo governo catalão para a consulta de hoje, declarada ilegal pelo Tribunal Constitucional. A grande preocupação das autoridades é evitar a violência durante uma jornada que se prevê extremamente tensa, tendo a polícia recebido ordens expressas para evitar usar a força salvo em caso de autodefesa ou para travar agressões entre apoiantes e opositores da independência.

Desde sexta-feira à tarde, agentes dos Mossos d’Esquadra inspecionaram e selaram mais de 1300 escolas indicadas pelo governo regional como locais de voto. Destas, 163 estavam ocupadas por pais, alunos e professores que improvisaram festas e atividades extracurriculares numa tentativa de manter os locais abertos até à manhã de hoje. A polícia optou por não desalojar nenhum destes locais, principalmente devido à presença de menores, mas avisou que teriam de ser encerrados até às 05h00 da manhã de hoje. Se isso não acontecer, os agentes não usarão a força para expulsar os ocupantes, optando por criar cordões de segurança em volta dos edifícios para impedir o acesso de votantes.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login