Itália planeia gastar 900 milhões em subsídios para carros eléctricos

Negócios 05 de dezembro de 2018

O governo italiano planeia disponibilizar subsídios até um montante máximo de seis mil euros para a aquisição de veículos de baixas emissões, bem como subir os impostos para os carros novos a gasolina e gasóleo. A medida pode ascender a 900 milhões de euros até 2021.

Por Pedro Curvelo - Jornal de Negócios

O Comité do Orçamento da Câmara Baixa italiana aprovou uma alteração à proposta de orçamento para 2019 introduzindo subsídios para quem comprar automóveis eléctricos, híbridos ou a gás metano.

Segundo a Reuters, os incentivos, caso sejam aprovados, irão vigorar até 2021 e poderão ascender a um montante de 300 milhões de euros anuais, ou seja, um total de 900 milhões.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login