Greves na TAP e Ryanair afetam férias da Páscoa

CM 28 de março de 2018

Tripulantes contestam política laboral da Ryanair. 60 voos podem ficar em terra.

Por Correio da Manhã

A greve dos pilotos da TAP e dos tripulantes de cabine da Ryanair arrisca deixar em terra milhares de passageiros que planeavam viajar na semana da Páscoa. Desde segunda-feira a TAP já cancelou 36 voos do aeroporto de Lisboa. Já no caso da Ryanair, a greve de 29 de março, 1 e 4 de abril pode deixar na pista "pelo menos 60 voos por dia", admite o Sindicato do Pessoal de Voo da Aviação Civil - SNPVAC.

Desde segunda-feira a TAP já cancelou voos em aeroportos importantes para os emigrantes, como Paris, Bruxelas, Genebra, Barcelona, Munique ou Frankfurt. Também houve voos para Ponta Delgada, Terceira, Funchal e Porto que não saíram da pista de Lisboa. E há destinos fortes em tempo de Páscoa que também foram afetados: Fortaleza, Rio de Janeiro, Roma, Budapeste ou Amesterdão.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui