Empresário da Covilhã reivindica em tribunal Torá com 400 anos

CM 16 de maio de 2017

Autarquia considera que documento judaico deve ser mantido no domínio público.

Por Correio da Manhã

O empresário da Covilhã que diz ter adquirido uma Torá com 400 anos, cuja descoberta foi revelada em setembro de 2016, intentou uma ação em tribunal para que a autarquia lhe entregue o documento, disse o próprio à agência Lusa.

Uma ação da qual o presidente da Câmara da Covilhã, Vítor Pereira, confirmou ter conhecimento, explicando contudo que a autarquia considera que este documento judaico deve ser mantido no domínio público, dada a sua relevância cultural.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login