Embaixada do Equador pode expulsar Julian Assange

Negócios 23 de julho de 2018

O fundador da WikiLeaks vive na embaixada do Equador desde 2012, por consequência do mandato de captura da Suécia pelas acusações de agressão sexual e violação.

Por Sábado - Jornal de Negócios

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login