Peritos internacionais já entraram em Douma

CM 18 de abril de 2018

Inspetores vão recolher provas de alegado ataque químico que fez mais de 60 mortos.

Por Correio da Manhã

Dez dias após o alegado ataque químico do regime sírio que matou mais de 60 pessoas e provocou uma retaliação militar dos EUA, França e Reino Unido, inspetores da Organização para a Proibição das Armas Químicas (OPCW) entraram esta terça-feira na cidade de Douma, nos arredores de Damasco, para iniciar finalmente a investigação.

Os inspetores chegaram à capital síria no sábado e tinham previsto deslocar-se a Douma na segunda-feira, mas a viagem foi cancelada por "razões de segurança", o que levantou suspeitas da comunidade internacional e levou mesmo os EUA a acusarem a Rússia de adiar a visita para ocultar os vestígios do ataque. Já ontem, a França considerou "muito provável" que as provas do ataque pudessem "desaparecer" antes da chegada dos inspetores.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui