Abusos e maus tratos. Ex-assistente de Marilyn Manson avança com processo contra o músico

Ashley Walters recorda que foi vítima de uma tentativa de violação e que foi obrigada a trabalhar durante 48 horas, sem poder parar. Processo deu entrada no tribunal de Los Angeles e junta-se às mais de dez denúncias, incluindo as das atrizes Esmé Bianco e Ashley Walters.

O tribunal de Los Angeles recebeu mais uma queixa contra Marilyn Manson. Desta vez, a antiga assistente pessoal avançou com um processo contra o músico por abusos sexuais e abusos morais, ao longo dos vários anos em que trabalharam juntos. Ashley Walters, ex-assistente de Marilyn Manson, denuncia agora que foi vítima de uma tentativa de violação em 2010. 

Mas há mais denúncias: depois de Marilyn Manson e Esmé Bianco terminarem o seu namoro, que aconteceu um ano depois da alegada tentativa de violação a Ashley Walters, a ex-assistente pessoal contou que terá sido obrigada a trabalhar durante 48 horas, sem parar. Durante esse tempo de trabalho, lê-se na denúncia citada pelo The Guardian, Ashley Walters passou 12 horas a fotografar o músico. 

Os dois conheceram-se em 2010, através do MySpace, quando Ashley Walters tinha 26 anos e estava no início da sua carreira como fotógrafa. Mesmo depois de ter terminado a relação laboral entre os dois, Ashley Walters afirma que Marilyn Manson continuou a intimidá-la. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui