Riccardo Marchi: "Privilegiei duas fontes: Ventura e o seu núcleo”

Riccardo Marchi: 'Privilegiei duas fontes: Ventura e o seu núcleo”
Marco Alves 02 de agosto de 2020

O livro mais polémico deste verão é de um italiano há muito estudioso das extremas-direitas portuguesas. A análise que faz do Chega motivou acusações de branqueamento académico.

Riccardo Marchi teve uma forma peculiar de escrever A Nova Direita Anti-sistema: O Caso do Chega (Edições 70). Raramente usando aspas, é comum não se perceber quem é que está a falar e a expor ideias (e um livro sobre política está necessariamente carregado delas): se o autor do ensaio, se o objeto do ensaio. Nesta entrevista feita por email (Riccardo Marchi está de férias em Itália), o académico reforça que tudo está bem creditado e que qualquer má interpretação ou confusão são da responsabilidade do leitor.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais