Pedro Dias só fala depois de perícias médicas serem entregues

Cátia Andrea Costa 28 de novembro de 2017

Tribunal da Guarda ouviu testemunhas de defesa do suspeito, que descreveram como um homem meigo, educado, pacificador.

O suspeito dos crimes de 11 de Outubro em Aguiar da Beira, Pedro Dias, já não vai falar ao Tribunal da Guarda, esta terça-feira. A hipótese tinha sido avançada pela advogada de Pedro Dias, Mónica Quintela, no intervalo da sessão.

Segundo o Correio da Manhã, Pedro Dias só fala em tribunal depois de serem entregues as perícias médicas efectuadas a Lídia Conceição, de 56 anos, que foi sequestrada e agredida violentamente na cabeça, numa casa desabitada no Lugar da Portela. 

Esta terça-feira, várias testemunhas ouvidas no Tribunal da Guarda descreveram Pedro Dias como um homem meigo, educado, pacificador, que gostava de ajudar os outros, tendo alojado pessoas sem-abrigo, alimentado quem tinha fome e dado lenha a quem tinha frio.

A descrição feita pelas testemunhas da personalidade de Pedro Dias foi, ao longo da manhã, motivando vários momentos de tensão e troca de palavras entre os advogados e entre os familiares que estavam no público.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais