A fala de Cavaco Silva sobre a política do PS
José Pacheco Pereira Professor
09 de junho

A fala de Cavaco Silva sobre a política do PS

Uma coisa era a idiossincrasia pessoal de Cavaco, o verdadeiro anti-Soares, outra a realidade de uma governação que abriu a comunicação social à aparição de televisões privadas, uma revolução no panorama audiovisual.

Cavaco Silva é daquelas pessoas que tem autoridade para criticar Costa e os governos do PS. É verdade que o faz com uma dose de ressentimento que muitas vezes prejudica a lucidez e o impede de relativizar as dificuldades externas que Costa defrontou com a pandemia e defronta agora com a guerra na Ucrânia, ou esquecer que a maioria absoluta do PS só começa agora. Mas numa coisa ele tem inteiramente razão, o PS não tem qualquer impulso reformista, não teve no passado como preço a pagar pela "geringonça" e não parece ter no presente, a julgar pelos primeiros passos da governação "absoluta". Neste segundo caso, há que acrescentar o benefício da dúvida, que Cavaco, mesmo que de forma venenosa, não deixa de dar. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Opinião Ver mais