O verdadeiro artista e o político manhoso
Eduardo Dâmaso
31 de outubro de 2018

O verdadeiro artista e o político manhoso

Se António Costa é um artista, numa qualificação que pretende atirá-lo para fora da ética na política, com toda a legitimidade os socialistas podem dizer, como Almeida Santos, que Cavaco é mais um político manhoso do que um bom tecnocrata

Cavaco Silva diz que António Costa é um "artista" da política e um especialista em empurrar os problemas com a barriga, no seu último livro de memórias. Os livros memorialísticos de Cavaco são sempre um filão para a análise política e a indústria da indignação. No plano histórico e da análise política, aqui e ali, são importantes para avançar na interpretação de alguns enigmas da política nacional.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Tópicos Editorial 757
Opinião Ver mais