"O Islão que eu conheço não se radicaliza"

Juliana Nogueira Santos 18 de março de 2019

O líder da comunidade Ahmadia falou à SÁBADO sobre os conflitos acesos entre Índia e Paquistão, o radicalismo e a sua relação com a Igreja Católica.

"Amor para todos, ódio para ninguém." É este o grande mote dos Ahmadis, uma comunidade islâmica com sede em Londres, mas que está espalhada pelo mundo, tendo milhões seguidores em mais de 200 países. 

O seu conceito de paz vai contra a realidade que os crentes têm de enfrentar diariamente. O fundador da comunidade Ahmadi, Hadrat Mirza Ghulam Ahmad, proclamou-se subprofeta de Maomé, o que o torna herege aos olhos dos restantes muçulmanos. No entanto, e após cinco gerações de Califas Ahmadi, a força da comunidade não se tem esgotado. 

Hazrat Mirza Masroor Ahmad, o líder da comunidade, esteve à conversa com a SÁBADO, a propósito do evento anual que junta centenas em Londres, o "Simpósio da Paz" e falou dos grupos radicais, da situação Índia - Paquistão e das ameaças à Paz no mundo. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais