Futuro presidente catalão depende da Justiça espanhola

Futuro presidente catalão depende da Justiça espanhola
Susana Lúcio 22 de dezembro de 2017

Os partidos independentistas ganharam a maioria no Parlamento catalão, mas há deputados eleitos presos e refugiados em Bruxelas que podem não ser autorizados a votar.

O resultado das eleições na Catalunha, realizadas ontem, revelou a profunda divisão vivida na região autónoma e apesar da maioria parlamentar ter sido alcançada pelos partidos independentistas, não é certo que consiga formar governo.

Pela primeira vez na história da Catalunha, o partido mais votado é contra a independência da região. O Ciudadanos, de Inés Arrimadas, alcançou 25,3% dos votos e 37 deputados – mais 12 do que em 2015 -, e celebrou a vitória efusivamente.

Mais: a maioria dos eleitores – 52 % - votou em partidos que são contrários à independência da Catalunha, contrariando os resultados do referendo de 1 de Outubro.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais