Elisa Silva: "A música não pode ser muito pensada"

Na música de Elisa Silva cabem génios e recados de amor, canções de saudade, agradecimento e superação. “Algo simples”, diz a vencedora da edição de 2020 do Festival da Canção.

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 1 a 7 de dezembro
As mais lidas GPS
Elisa Silva: 'A música não pode ser muito pensada'
Tiago Neto 24 de novembro
Elisa Silva na primeira semifinal do Festival da Canção
Elisa Silva na primeira semifinal do Festival da Canção RTP

Os Beatles, os Pink Floyd e Ray Charles encheram-lhe a banda sonora da infância, algures no começo da década de 2000. Estranho, diz Elisa Silva, que haja uma memória tão viva daquilo que tocava no rádio do carro dos pais, e que ao chegar à escola, fosse a música a afastá-la dos colegas. "Não acompanhava as tendências, só a partir do YouTube, aí comecei a procurar música e a perder-me". Antes disso, o gosto povoava-se pelos anos 60, 70 e 80; não necessariamente o que lhe cabe nas canções agora.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana