Com 200 mil casos ativos devemos continuar a rastrear contactos? "É essencial"

Com 200 mil casos ativos devemos continuar a rastrear contactos? 'É essencial'
Diogo Camilo 01 de fevereiro de 2021

Portugal tem mais de 225 mil casos suspeitos da covid-19 em vigilância, a que se juntam mais 180 mil casos ativos. Pelo menos 40 mil inquéritos epidemiológicos estão em atraso. Vale a pena continuar a rastrear contactos de risco?

Portugal tem por estes dias mais de 225 mil pessoas em vigilância, a que se juntam mais de 180 mil casos ativos da covid-19. No total, são mais de 400 mil portugueses que estão em isolamento, por doença ou precaução. Especialistas alertam que existem pelo menos 40 mil inquéritos epidemiológicos em atraso e pedem o reforço de rastreadores mas, nesta fase da pandemia em que Portugal regista mais de 10 mil infetados por dia, faz sentido continuar estes rastreios de contactos?

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais