Pandemia atrasa venda da CGD no Brasil. Processo relançado "quando estejam reunidas condições"

Jornal de Negócios 21 de maio de 2020

O Governo rejeitou as propostas vinculativas apresentadas pelo banco da Caixa no Brasil e decidiu relançar o processo quando estiverem reunidas "condições de mercado", tendo em conta "o atual contexto epidemiológico".

Depois de ter rejeitado as propostas de compra que foram apresentadas pelo banco da Caixa Geral de Depósitos (CGD) no Brasil, o Governo vem agora determinar que o processo de venda será relançado quando estiverem reunidas as "condições de mercado", tendo em conta a pandemia vivida a nível mundial. A decisão foi publicada esta quinta-feira, 21 de maio, em Diário da República.

"O Conselho de Ministros resolve determinar o relançamento, por parte da CGD, do processo de alienação das ações representativas da totalidade do capital social da sociedade Banco Caixa Geral - Brasil, quando estejam reunidas as condições de mercado, tendo em conta o atual contexto epidemiológico, em termos e condições a definir", pode ler-se no diploma agora publicado.

Esta decisão é conhecida depois de, na semana passada, o Conselho de Ministros ter aprovado um projeto de resolução que determinava a rejeição das propostas que foram apresentadas por este banco.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais