Violência acrescida contra mulheres faz 21 mortes desde o início do ano

CM 13 de setembro de 2018

Observatório revela que os números de femicídio têm-se mantido constantes.

Por Correio da Manhã

Vinte e uma mulheres foram mortas em contexto de violência doméstica ou relações de intimidade desde o início do ano, segundo o Observatório de Mulheres Assassinadas, havendo um aumento da violência e do sofrimento com que são mortas.

O número é expressivo e não deixa margem para dúvidas, e até quarta-feira, dia 12 de setembro, a União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR), através do seu Observatório de Mulheres Assassinadas, contabilizou já 21 mulheres assassinadas por ex, atuais companheiros ou familiares muito próximos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login