Urgência de Amarante enfrentou dificuldades com número elevado de doentes

CM 15 de janeiro de 2018

"As pessoas nem sempre estão disponíveis para, de repente, virem reforçar as equipas", disse diretora da urgência do CHTS.

Por Correio da Manhã

O Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHT) admitiu esta segunda-feira que a urgência do Hospital de Amarante enfrentou dificuldades com o número elevado de doentes em dezembro, apesar do reforço de meios.

Carla Freitas, diretora da urgência do CHTS (hospitais de Penafiel e Amarante), disse à Lusa que foi possível, em Amarante, em vários dias, aumentar o número de médicos, mas houve outros momentos em que isso não aconteceu, por falta de clínicos disponíveis.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login