Militares da GNR de Ílhavo absolvidos de agressões a mulher por falta de provas

CM 07 de maio de 2018

Guardas afirmam que a ofendida se apresentava "irrequieta e nervosa".

Por Correio da Manhã

O Tribunal de Aveiro absolveu esta segunda-feira, por falta de provas, dois militares da GNR de Ílhavo que estavam acusados de agredir uma mulher com bofetadas, socos e pontapés, causando-lhe várias lesões.

Os guardas, de 37 e 50 anos, responderam, cada um, por dois crimes de ofensas à integridade física qualificada (um deles por omissão). O mais velho estava ainda acusado de dois crimes de injúrias.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login