Escrivã rouba tribunal para pagar dívidas

CM 27 de junho de 2016

Dinheiro foi parar à conta da arguida e de familiares.

Por Correio da Manhã

Um negócio falhado na área da cosmética levou Maria de Fátima Carneiro, escrivã-adjunta do Tribunal Cível do Porto, a acumular dívidas de mais de 360 mil euros.

Ficou com parte do ordenado penhorado e deixou de conseguir pagar os créditos. No final de 2011, a mulher, de 58 anos, decidiu desviar dinheiro da 4º vara cível e até outubro de 2013 roubou mais de 132 mil euros.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login