Cabo da GNR ataca vizinho à catanada com vários golpes

CM 24 de fevereiro de 2019

António Máximo, militar de 59 anos na reforma, montou emboscada à vítima na rua, em Alcácer do Sal.

Por Sofia Garcia - Correio da Manhã

A vítima de um antigo cabo da GNR de Alcácer do Sal está há mais de três anos à espera de justiça, depois de em agosto de 2015 António Máximo Silvestre, à época com 59 anos, quase lhe ter tirado a vida. ‘Máximo’, alcunha do militar na reforma, e Manuel Cabeças, a vítima, eram vizinhos em Santa Catarina de Sítimos, Alcácer do Sal.

As desavenças entre os dois eram conhecidas e, na noite de 28 de agosto, Manuel, com 44 anos, foi atacado a golpes de catana que o atiraram para uma cama de hospital.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login